Sexta-feira, 24 Setembro, 2021
Inicio Artigos Crescer na Fé Entusiasmo, Fé e Esperança em tempos de Pandemia

Entusiasmo, Fé e Esperança em tempos de Pandemia

Jesus referiu “Eu estarei sempre convosco até ao fim dos tempos”. Por analogia veio-me à memória o período actual que todos vivenciamos. Difícil sem dúvida, mas é preciso manter o entusiasmo, a fé e a esperança. Não deixar de todo morrer os nossos sonhos e aspirações. Vamos lutar para alcançar esse propósito apesar de todas as dificuldades com que nos iremos, certamente, confrontar.

E lembremo-nos também de Maria, mãe de Jesus e nossa Mãe. Maria torna-nos pessoas melhores através da oração perseverante do rosário, enquanto manifestação de fé, de esperança e de caridade, concedendo-nos inúmeras graças. Contemos com a sua intercessão junto de Jesus e a sua maternal protecção, de que tanto carecemos nestes momentos conturbados e nos dias vindouros em que precisamos de manter vivo o nosso entusiasmo, a nossa fé e a nossa esperança.

“Nada nos pode separar do amor de Deus, que está
em Cristo Jesus, nosso Senhor.” Romanos 8,39

 

• João 16,29-33
… neste mundo sofrereis tribulações; contudo, tenham ânimo. Eu venci o mundo!

Os dias são incertos. As relações estão construídas em areia movediça e as regras de jogo actuais promovem a cada dia as separações. Desconfiança, medo, insegurança são reacções naturais. Contudo, Jesus insiste: tem confiança!

Tu olhas para mim, Jesus, e eu sinto o teu apelo a ter calma. Tu aproximas-te de mim e eu percebo como a tua presença é mais forte que todas as turbulências que me rodeiam. Tu dizes-me palavras de paz e eu descubro que posso confiar, que posso deixar de ter medo e confiar em Ti.

 

• João 15,9-11
Como o Pai me amou, assim eu os amei; permanecei no meu amor.

O amor verdadeiro não é um arrepio na espinha. Não é como um fogacho intenso que logo passa e desaparece. O amor sério resiste a tudo, ao desgaste do tempo e não tem medo de enfrentar as vicissitudes da vida.

Jesus, hoje sinto vontade de Te rezar de joelhos. Tantas vezes procurei alegria longe de Ti e desanimei, distraí-me de Ti.
Mas felizmente, Tu insistes e chamas-me de novo. Se Tu me aceitares de volta, eu gostaria de permanecer contigo outra vez, pois sei que és a minha força, a minha esperança.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

MAIS RECENTES

XVIII Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Quem vem a Mim nunca mais terá fome, quem acredita em Mim nunca mais terá sede (Jo 6,24-35) Naquele...

Saciar a fome de infinito

«Para Jesus não é suficiente que as pessoas o procurem, Ele quer que elas o conheçam» Nestes últimos domingos, a liturgia mostrou-nos a imagem cheia...

XVII Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Distribuiu-os e comeram quanto quiseram (Jo 6,1-15) Naquele tempo, Jesus partiu para o outro lado do mar da Galileia, ou...

Para que nada se perca!

«O Evangelho convida-nos a permanecer disponíveis e laboriosos, como aquele jovem que se dá conta de que tem cinco pães, e diz: “Ofereço isto,...

ARQUIVO

ARQUIVO (ÚLTIMOS NÚMEROS)