Quinta-feira, 21 Outubro, 2021
Inicio Boletim Liturgia Domingo de Páscoa da Ressurreição do Senhor 2021

Domingo de Páscoa da Ressurreição do Senhor 2021

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João

Ele tinha de ressuscitar dos mortos
(Jo 20,1-9)

No primeiro dia da semana,
Maria Madalena foi de manhãzinha, ainda escuro, ao sepulcro
e viu a pedra retirada do sepulcro.
Correu então e foi ter com Simão Pedro
e com o discípulo predilecto de Jesus
e disse-lhes:
«Levaram o Senhor do sepulcro
e não sabemos onde O puseram.»
Pedro partiu com o outro discípulo
e foram ambos ao sepulcro.
Corriam os dois juntos,
mas o outro discípulo antecipou-se,
correndo mais depressa do que Pedro,
e chegou primeiro ao sepulcro.
Debruçando-se, viu as ligaduras no chão, mas não entrou.
Entretanto, chegou também Simão Pedro, que o seguira.
Entrou no sepulcro
e viu as ligaduras no chão
e o sudário que tinha estado sobre a cabeça de Jesus,
não com as ligaduras, mas enrolado à parte.
Entrou também o outro discípulo
que chegara primeiro ao sepulcro:
viu e acreditou.
Na verdade, ainda não tinham entendido a Escritura,
segundo a qual Jesus devia ressuscitar dos mortos.

Palavra da salvação

 

  • Comentário do nosso Pároco, Pe. José Diz
    Cristo, nossa Páscoa, ressuscitou, aleluia! Ressuscitámos todos com Cristo, aleluia! É a nossa Páscoa que hoje se celebra, completando em nós o que falta à sua Ressurreição. Do túmulo de Cristo saiu a vida nova, o homem novo à imagem do seu corpo glorioso. A vida cristã é uma Páscoa permanente. A nossa Páscoa é Cristo, o fermento novo que nos faz crescer. A Páscoa é a forma da vida cristã. Pelo Batismo, Sacramento da Ressurreição, renascemos do pecado para a vida da graça. A essência do Evangelho, a Boa Nova consiste em ir dizer aos irmãos que Cristo ressuscitou. A Páscoa é o fundamento da nossa fé. A Ressurreição era o grande sinal, a prova anunciada que todos esperavam. “Se Cristo não ressuscitou, é vazia a vossa fé e a nossa esperança”. Páscoa é mistério de amor. Tudo arde. Cristo ressuscitou para que nós ressuscitássemos. Quando nos abrimos aos irmãos é que o Senhor nos aparece.
  • Comentário do Papa Francisco

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

MAIS RECENTES

XVIII Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Quem vem a Mim nunca mais terá fome, quem acredita em Mim nunca mais terá sede (Jo 6,24-35) Naquele...

Saciar a fome de infinito

«Para Jesus não é suficiente que as pessoas o procurem, Ele quer que elas o conheçam» Nestes últimos domingos, a liturgia mostrou-nos a imagem cheia...

XVII Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Distribuiu-os e comeram quanto quiseram (Jo 6,1-15) Naquele tempo, Jesus partiu para o outro lado do mar da Galileia, ou...

Para que nada se perca!

«O Evangelho convida-nos a permanecer disponíveis e laboriosos, como aquele jovem que se dá conta de que tem cinco pães, e diz: “Ofereço isto,...

ARQUIVO

ARQUIVO (ÚLTIMOS NÚMEROS)