Quinta-feira, 21 Outubro, 2021
Inicio Boletim Liturgia III Domingo da Páscoa 2021

III Domingo da Páscoa 2021

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Lucas

Assim está escrito que o Messias havia de sofrer e de ressuscitar dos mortos ao terceiro dia
(Lc 24,35-48)

Naquele tempo,
os discípulos de Emaús
contaram o que tinha acontecido no caminho
e como tinham reconhecido Jesus ao partir do pão.
Enquanto diziam isto,
Jesus apresentou-Se no meio deles e disse-lhes:
«A paz esteja convosco».
Espantados e cheios de medo, julgavam ver um espírito.
Disse-lhes Jesus: «Porque estais perturbados
e porque se levantam esses pensamentos nos vossos corações?
Vede as minhas mãos e os meus pés: sou Eu mesmo;
tocai-Me e vede: um espírito não tem carne nem ossos,
como vedes que Eu tenho».
Dito isto, mostrou-lhes as mãos e os pés.
E como eles, na sua alegria e admiração,
não queriam ainda acreditar,
perguntou-lhes:
«Tendes aí alguma coisa para comer?»
Deram-Lhe uma posta de peixe assado,
que Ele tomou e começou a comer diante deles.
Depois disse-lhes:
«Foram estas as palavras que vos dirigi,
quando ainda estava convosco:
‘Tem de se cumprir tudo o que está escrito a meu respeito
na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos’».
Abriu-lhes então o entendimento
para compreenderem as Escrituras
e disse-lhes:
«Assim está escrito que o Messias havia de sofrer
e de ressuscitar dos mortos ao terceiro dia,
e que havia de ser pregado em seu nome
o arrependimento e o perdão dos pecados
a todas as nações, começando por Jerusalém.
Vós sois as testemunhas de todas estas coisas».

Palavra da salvação

 

  • Comentário do nosso Pároco, Pe. José Diz
    Sou Eu! Era realmente Ele, mas os discípulos não O reconheciam. Como provade que era Ele, Jesus apresenta como credenciais as suas chagas. No seu corpo glorioso toda a carne foi libertada. Cristo veio salvar o homem total, alma e corpo.“Abriu-lhes a inteligência”. A luz é o Espírito Santo, presente pascal de Cristo à sua Igreja. Por Ele saberão os homens ler nas Escrituras o sentido pleno da história.“Havia de pregar-se em seu nome a conversão”. Ressurreição e conversão confundem-se no mesmo anúncio e missão da Igreja. Conversão é vida nova, à imagem do novo Cristo Ressuscitado. Consiste em conhecê-Lo e amá-Lo, viver em comunhão com Ele, guardando os seus mandamentos. “Vós sois testemunhas de tudo isto”. Os discípulos serão por toda a parte testemunhas da Ressurreição, proclamando que não há outro nome no qualpossamos ser salvos. A missão continua hoje na Igreja e em cada cristão. A missão da Igreja dimana do Cristo Ressuscitado. O Batismo é o Sacramento da Ressurreição e da vida nova. Todos somos um povo pascal e de ressuscitados.
  • Comentário do Papa Francisco

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

MAIS RECENTES

XVIII Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Quem vem a Mim nunca mais terá fome, quem acredita em Mim nunca mais terá sede (Jo 6,24-35) Naquele...

Saciar a fome de infinito

«Para Jesus não é suficiente que as pessoas o procurem, Ele quer que elas o conheçam» Nestes últimos domingos, a liturgia mostrou-nos a imagem cheia...

XVII Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Distribuiu-os e comeram quanto quiseram (Jo 6,1-15) Naquele tempo, Jesus partiu para o outro lado do mar da Galileia, ou...

Para que nada se perca!

«O Evangelho convida-nos a permanecer disponíveis e laboriosos, como aquele jovem que se dá conta de que tem cinco pães, e diz: “Ofereço isto,...

ARQUIVO

ARQUIVO (ÚLTIMOS NÚMEROS)