Quinta-feira, 21 Outubro, 2021
Inicio Boletim Liturgia VII Domingo da Páscoa 2021, Solenidade da Ascensão do Senhor

VII Domingo da Páscoa 2021, Solenidade da Ascensão do Senhor

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

Foi elevado ao Céu e sentou-Se à direita de Deus
(Mc 16,15-20)

Naquele tempo,
Jesus apareceu aos Onze e disse-lhes:
«Ide por todo o mundo
e pregai o Evangelho a toda a criatura.
Quem acreditar e for baptizado será salvo;
mas quem não acreditar será condenado.
Eis os milagres que acompanharão os que acreditarem:
expulsarão os demónios em meu nome;
falarão novas línguas;
se pegarem em serpentes ou beberem veneno,
não sofrerão nenhum mal;
e quando impuserem as mãos sobre os doentes,
eles ficarão curados».
E assim o Senhor Jesus, depois de ter falado com eles,
foi elevado ao Céu e sentou-Se à direita de Deus.
Eles partiram a pregar por toda a parte,
e o Senhor cooperava com eles, confirmando a sua palavra
com os milagres que a acompanhavam.

Palavra da salvação

 

  • Comentário do nosso Pároco, Pe. José Diz
    A Ascensão do Senhor é o fecho glorioso da sua vida e mistério. Entra na glória definitiva, que se Lhe abriu por sua morte e ressurreição. O mistério da Ascensão proclama e consagra a realeza de Jesus Cristo. Quem foi elevado na cruz tinha de ser elevado na glória. “Sentou-se à direita de Deus”. Estando ausente, foi continuar junto do Pai o seu papel de eterno sacerdote e único mediador entre Deus e os homens. Foi preparar-nos um lugar no coração do Pai. Pelo seu triunfo, deu aos membros do seu corpo a esperança de conseguir um dia a mesma sorte. Mas a Ascensão de Cristo é o nosso triunfo e glorificação. Não subiu só. Leva “cativos” consigo todos os resgatados, que permanecem nele como membros do mesmo corpo. “Eles partiram a pregar por toda a parte”. A Ascensão do Senhor reenvia-nos ao mundo. “Proclamai o Evangelho a toda a criatura”. Cristo é a Boa Nova, que vamos dar e vamos receber de cada homem.
  • Comentário do Papa Francisco
Artigo anteriorTodos missionários!
Próximo artigoFesta da Alegria e da Paz

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

MAIS RECENTES

XVIII Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Quem vem a Mim nunca mais terá fome, quem acredita em Mim nunca mais terá sede (Jo 6,24-35) Naquele...

Saciar a fome de infinito

«Para Jesus não é suficiente que as pessoas o procurem, Ele quer que elas o conheçam» Nestes últimos domingos, a liturgia mostrou-nos a imagem cheia...

XVII Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Distribuiu-os e comeram quanto quiseram (Jo 6,1-15) Naquele tempo, Jesus partiu para o outro lado do mar da Galileia, ou...

Para que nada se perca!

«O Evangelho convida-nos a permanecer disponíveis e laboriosos, como aquele jovem que se dá conta de que tem cinco pães, e diz: “Ofereço isto,...

ARQUIVO

ARQUIVO (ÚLTIMOS NÚMEROS)