Terça-feira, 27 Julho, 2021
Inicio Boletim Liturgia X Domingo do Tempo Comum

X Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

Satanás está perdido
(Mc 3,20-35)

Naquele tempo,
Jesus chegou a casa com os seus discípulos.
E de novo acorreu tanta gente,
que eles nem sequer podiam comer.
Ao saberem disto, os parentes de Jesus
puseram-se a caminho para O deter,
pois se dizia: «Está fora de Si».
Os escribas que tinham descido de Jerusalém diziam:
«Está possesso de Belzebu»,
e ainda:
«É pelo chefe dos demónios que Ele expulsa os demónios».
Mas Jesus chamou-os e começou a falar-lhes em parábolas:
«Como pode Satanás expulsar Satanás?
Se um reino estiver dividido contra si mesmo,
tal reino não pode aguentar-se.
E se uma casa estiver dividida contra si mesma,
essa casa não pode durar.
Portanto, se Satanás se levanta contra si mesmo e se divide,
não pode subsistir: está perdido.
Ninguém pode entrar em casa de um homem forte
e roubar-lhe os bens, sem primeiro o amarrar:
só então poderá saquear a casa.
Em verdade vos digo:
Tudo será perdoado aos filhos dos homens:
os pecados e blasfémias que tiverem proferido;
mas quem blasfemar contra o Espírito Santo
nunca terá perdão: será réu de pecado para sempre».
Referia-Se aos que diziam:
«Está possesso dum espírito impuro».
Entretanto, chegaram sua Mãe e seus irmãos,
que, ficando fora, O mandaram chamar.
A multidão estava sentada em volta d’Ele,
quando Lhe disseram:
«Tua Mãe e teus irmãos estão lá fora à tua procura».
Mas Jesus respondeu-lhes:
«Quem é minha Mãe e meus irmãos?»
E, olhando para aqueles que estavam à sua volta, disse:
«Eis minha Mãe e meus irmãos.
Quem fizer a vontade de Deus
esse é meu irmão, minha irmã e minha Mãe.»

Palavra da salvação

 

  • Comentário do nosso Pároco, Pe. José Diz
    “Está ali a tua Mãe”. Jesus expulsa demónios e está ali sua Mãe. Forma com Ele a mesma inimizade e luta contra o mal. Por isso, Maria está presente. É o seu lugar certo na história da salvação. O “sim” da Anunciação desencadeou a batalha, atacando o inimigo no seu reduto de orgulho e rebelião. Fazer a vontade de Deus é a vitória clamorosa de Maria, que derruba os poderosos de seus tronos e exalta os humildes. Mas a Mãe de Jesus continua presente na luta da Igreja e do cristão. Na hora exata, hora de angústia e incerteza, a Mãe da Igreja “aparece”. “Está ali a tua Mãe!” “Quem são minha Mãe e meus irmãos?” Aqueles que fizerem a vontade de Deus. A família cristã é a família de Jesus, porque reconheceu n’Ele o Enviado do Pai e o seu poder salvador. O cristão é aquele que “está fora de si”. Sair fora de mim, rompendo orgulhos e egoísmos, é a sabedoria que liberta e convence o mundo.
  • Comentário do Papa Francisco

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

MAIS RECENTES

XVII Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Distribuiu-os e comeram quanto quiseram (Jo 6,1-15) Naquele tempo, Jesus partiu para o outro lado do mar da Galileia, ou...

Para que nada se perca!

«O Evangelho convida-nos a permanecer disponíveis e laboriosos, como aquele jovem que se dá conta de que tem cinco pães, e diz: “Ofereço isto,...

XVI Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos Eram como ovelhas sem pastor (Mc 6,30-34) Naquele tempo, os Apóstolos voltaram para junto de Jesus e contaram-Lhe tudo o...

Ver, compadecer-se, ensinar

«A compaixão de Jesus não indica simplesmente uma reação emotiva perante uma situação de dificuldade das pessoas, mas é muito mais: é a atitude...

ARQUIVO

ARQUIVO (ÚLTIMOS NÚMEROS)