Sexta-feira, 24 Setembro, 2021
Inicio Boletim Liturgia XIV Domingo do Tempo Comum

XIV Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Marcos

Um profeta só é desprezado na sua terra
(Mc 6,1-6)

Naquele tempo,
Jesus dirigiu-Se à sua terra,
e os discípulos acompanharam-n’O.
Quando chegou o sábado, começou a ensinar na sinagoga.
Os numerosos ouvintes estavam admirados e diziam:
«De onde Lhe vem tudo isto?
Que sabedoria é esta que Lhe foi dada
e os prodigiosos milagres feitos por suas mãos?
Não é Ele o carpinteiro, filho de Maria,
e irmão de Tiago, de José, de Judas e de Simão?
E não estão as suas irmãs aqui entre nós?»
E ficavam perplexos a seu respeito.
Jesus disse-lhes:
«Um profeta só é desprezado na sua terra,
entre os seus parentes e em sua casa.»
E não podia ali fazer qualquer milagre;
apenas curou alguns doentes, impondo-lhes as mãos.
Estava admirado com a falta de fé daquela gente.
E percorria as aldeias dos arredores, ensinando.

Palavra da salvação

 

  • Comentário do nosso Pároco, Pe. José Diz
    Com Cristo e como Cristo, a Igreja é enviada a anunciar a Boa Nova da Salvação. Recebemos a investidura de profetas e apóstolos no Batismo para ir ao mundo em missão de semear e de colher. “Estavam indispostos com Ele”. Não admira. Cristo é sinal de contradição, pedra de escândalo. O mundo não entende a grandeza de servir, a humildade que exalta. Por isso, os ouvintes de Nazaré, recusam, como tantos hoje, um Messias humilde e servo. Surgem por toda a parte a incompreensão e a recusa, gestos de frieza e indiferença. “Desprezado na sua terra”. As perseguições são o denário real dos apóstolos e dos profetas. Tens de ser sinal de contradição, pedra de escândalo em que muitos tropeçam. A cruz nunca foi popular. “Basta-te a minha graça”. Com ela iremos aonde o Senhor nos enviar. É o Espírito Santo que em nós fala e dá testemunho. Quando me sinto fraco, é então que o Espírito Santo é forte e faz em mim maravilhas.
  • Comentário do Papa Francisco

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

MAIS RECENTES

XVIII Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Quem vem a Mim nunca mais terá fome, quem acredita em Mim nunca mais terá sede (Jo 6,24-35) Naquele...

Saciar a fome de infinito

«Para Jesus não é suficiente que as pessoas o procurem, Ele quer que elas o conheçam» Nestes últimos domingos, a liturgia mostrou-nos a imagem cheia...

XVII Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Distribuiu-os e comeram quanto quiseram (Jo 6,1-15) Naquele tempo, Jesus partiu para o outro lado do mar da Galileia, ou...

Para que nada se perca!

«O Evangelho convida-nos a permanecer disponíveis e laboriosos, como aquele jovem que se dá conta de que tem cinco pães, e diz: “Ofereço isto,...

ARQUIVO

ARQUIVO (ÚLTIMOS NÚMEROS)