Segunda-feira, 6 Dezembro, 2021
Inicio Boletim Liturgia XII Domingo do Tempo Comum 2020 (A)

XII Domingo do Tempo Comum 2020 (A)

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São Mateus

« Não temais os que matam o corpo »
(Mt 10,26-33)

Naquele tempo,
disse Jesus aos seus apóstolos:
«Não tenhais medo dos homens,
pois nada há encoberto que não venha a descobrir-se,
nada há oculto que não venha a conhecer-se.
O que vos digo às escuras, dizei-o à luz do dia;
e o que escutais ao ouvido proclamai-o sobre os telhados.
Não temais os que matam o corpo,
mas não podem matar a alma.
Temei antes Aquele que pode lançar na geena a alma e o corpo.
Não se vendem dois passarinhos por uma moeda?
E nem um deles cairá por terra
sem consentimento do vosso Pai.
Até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados.
Portanto, não temais:
valeis muito mais do que todos os passarinhos.
A todo aquele que se tiver declarado por Mim
diante dos homens,
também Eu Me declararei por ele
diante do meu Pai que está nos Céus.
Mas àquele que Me negar diante dos homens,
também Eu o negarei
diante do meu Pai que está nos Céus».

Palavra da salvação

 

  • Comentário do nosso Pároco, Pe. José Diz
    A Palavra do Senhor neste Domingo apresenta aos discípulos as dificuldades da missão. Como eles, também nós fomos escolhidos e enviados como ovelhas para o meio dos lobos. Somos profetas de Deus, que não se calam, correndo o risco de dar tudo. “Dizei-o em plena Luz”. A missão do cristão é revelar Cristo como Ele revelou o Pai. Vamos dizer ao mundo o que vimos e ouvimos, no dizer do Apóstolo S. João. Que ninguém se feche com o segredo ou vá enterrar o tesouro precioso. Se é dom, tem de partilhar-se. À luz da fé, “nada há oculto que não se venha a saber”. “Não temais”. Entrámos na luta em nome de Cristo. Vai connosco, como garantia, a força do Espírito Santo, que fala por nós. Não teme os que matam o corpo aquele que se alimenta do Pão Vivo, que dá a vida eterna. Não somos devedores do mal e das trevas, mas vivemos na luz e liberdade dos Filhos de Deus. O cristão abandona-se e confia sempre no Pai do Céu.
  • Comentário do Papa Francisco

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

MAIS RECENTES

XVIII Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Quem vem a Mim nunca mais terá fome, quem acredita em Mim nunca mais terá sede (Jo 6,24-35) Naquele...

Saciar a fome de infinito

«Para Jesus não é suficiente que as pessoas o procurem, Ele quer que elas o conheçam» Nestes últimos domingos, a liturgia mostrou-nos a imagem cheia...

XVII Domingo do Tempo Comum

Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo São João Distribuiu-os e comeram quanto quiseram (Jo 6,1-15) Naquele tempo, Jesus partiu para o outro lado do mar da Galileia, ou...

Para que nada se perca!

«O Evangelho convida-nos a permanecer disponíveis e laboriosos, como aquele jovem que se dá conta de que tem cinco pães, e diz: “Ofereço isto,...

ARQUIVO

ARQUIVO (ÚLTIMOS NÚMEROS)